quinta-feira, março 03, 2005

Erro humano

Já foi descoberta a causa para a morte dos bombeiros de Coimbra. Erro humano.
Mas não foi só do motorista que estacionou indevidamente o veículo que conduzia.
Também não foi só o ímpeto de forcado que impele os bombeiros portugueses para os cornos do fogo e da morte.
Foi sobretudo o desprezo a que os responsáveis da República vêm votando as suas gentes, os seus cidadãos, os seus bombeiros e o património desta terra.
Permanece a cultura da leviandade, da irresponsabilidade, da desresponsabilização, e deixa-andar-que-logo-se-vê.
É mais importante discutir se o teu monovolume paga x ou se o trivolume do vizinho paga y.
É mais importante discutir as alarvidade e aleivosias proferidas por um Padre Nuno Pereira Serra da vida a soldo de neo fascistas do que chamar a atenção para a iminente desgraça que se avizinha.
É mais importante dissertar sobre farmacologia (de anti-depressivos a pílulas pós coito) do que
pressionar o poder a assumir a sua responsabilidade na prevenção da tragédia anual que são os fogos em Portugal.
São estes os mass-mérdia que temos.

3 comentários:

pindérico disse...

Subscrevo inteiramente.O poder político por enquanto, ainda só descobriu os fogos florestais como arma de arremesso, se convém!

sofia disse...

Caro D. Afonso: Não é mais, mas é TÃO importante como. Nunca fui apologista de defender uma causa em detrimento de outra(s). A luta contra a destruição das nossas florestas, vale por si só. E vale muito, com toda a certeza. :)

Afonso Henriques disse...

Quem defende uma causa em detrimento de outras é quem dá prioridade a determinados assuntos sobre outros. Nos mass-mérdia. Na TV. Na rádio.Na imprensa escrita.
Em nome dos contratos publicitários.
Tudo o que justifique vender. Nem que seja a própria mãe que os pariu.

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!