terça-feira, maio 10, 2005

Parecenças

Parece que na 1ª página do Público de Domingo vinha garantido que a estratégia de Sá Fernandes para se candidatar a Presidente da Câmara Municipal de Lisboa se vinha desenrolando há largos meses, em conluio com o Bloco de Esquerda.
Parece até que, segundo o mesmo número do Público, Sá Fernandes e Francisco Louçã eram amigos de infância.
No Público de hoje, Sá Fernandes desmente tudo. O Público só reconhece ter-se enganado naquela história sobre a amizade de infância.
Parece que a sonae, a que pertence o Público, está interessada em tirar do caminho do candidato côr de rosa, o filósofo marido de Bárbara Guimarães, todo e qualquer resquício de sombra ou concorrência.
Da mesma forma que, há meses atrás, se interessou em convencer os leitores do Público de que Cavaco Silva estaria a favor de uma maioria do PS.
Parece que Belmiro pensa que Portugal é parvo.

2 comentários:

O Micróbio disse...

E porque será?

Anónimo disse...

“A Educação não tem como consequência o Desenvolvimento. Se fosse assim, Cuba seria um dos países mais desenvolvidos do Mundo, por ser um dos mais alfabetizados, e não o campo de concentração que é. A Educação faz é parte do desenvolvimento Económico”. – Quitéria Barbuda in, “Limpando o Cu à Matemática e aos Ministrpos da Educação”, Revista “Espírito”, nº2, 2005

www.riapa.pt.to

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!