sábado, maio 21, 2005

Tendo-lhe sido fornecidos papel e uma caneta ballpoint, de pronto o homem desenhou, de forma assaz elaborada, um conjunto de campainhas de porta.
Perante este resultado inesperado o indivíduo foi conduzido e largado na praça do centro histórico de Paço de Arcos onde permaneceu durante largas horas, tocando alternadamente nas campainhas dos diferentes prédios, encetando graciosas e ligeiras corridinhas de prédio em prédio sempre que a sucessão dos acordes conseguidos a isso o obrigava, provocando o assomo à janela dos diversos habitantes da pequena praça os quais, por falta de ramos de flores, lhe atiravam com tudo o que tinham à mão, desde bibelots a maços de revistas e algum calçado, tudo acompanhado dos mais rasgados elogios.

Sem comentários:

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!