quinta-feira, abril 13, 2006

O Festival Da Asneira

O que se passou ontem na Assembleia da República, ou melhor, o que não se passou devido à falta de quórum, enquadra-se perfeitamente no perfil da classe política republicana, em que a falta de respeito pelos votos de confiança recebidos e que os alcandorou à posição de deputados do regime, a falta de vergonha total para com o dever de tratar a tempo e horas dos assuntos de Estado que, mais uma vez, ficaram por resolver devido a diplomas que não foram publicados por falta de quórum para uma votação, tudo isto junto passa e passará impune num país em que a conivência corporativa se empenha, cada vez mais, numa inconfessável campanha para desacreditar a democracia.
O regime republicano está podre.
Haja quem o sepulte.

Estive a reler o que escrevi aí em cima, não que seja alguma coisa de especial ou tenha conteúdo que preste ou seja novidade. Estive a reler porque me apeteceu. E cheguei a uma conclusão: num país em que dois terços dos habitantes nunca acedeu à internet, a fracção de nativos que se dedica a deambular pela B.LU.S.A. - odiosa designação para a blogosfera lusa - é tão ínfima, tão minúscula, tão rara e insignificante que constitui, por si só, uma relíquia de valor incalculável.

2 comentários:

contradicoes disse...

Sem dúvida que é um pingo de água neste vasto oceano que eleitores que continuam a acreditar nesta classe política que sempre pôs e vai continuar a pôr os seus interesses pessoais acima dos colectivos. Daí o procedimento de ontem. Rumaram uns quantos à santa terrinha para se empanturrarem de
de folar e outras iguarias regionais esquecendo-se que hoje teria tempo para o fazerem sem prejudicar aqueles que continuam a acreditar na sua "competência" política. Com o desejo de uma Feliz Páscoa. Um abraço do Raul

o inquiridor disse...

A falta de sentido de estado é exclusivo republicano?

Não que o facto de isso ser transversal às ideologias políticas sirva de desculpa aos senhores e senhoras que meteram férias.

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!