sábado, junho 03, 2006

Dias Nacionais vs Dias Mundiais

Sempre me chateou a ideia do dia mundial disto ou daquilo. Os dias nacionais disto ou daquilo são uma abordagem nacional do tema, ou melhor, uma nacionalização da ideia, certos que estão os portugueses de não terem sido criadores de nada que mereça ter um dia mundial.
Como só há 365 dias por ano, logo só podem existir 365 objectos ou razões merecedoras de dia mundial. A criação do dia nacional duplica as hipóteses. Mais para a frente surgirá certamente a peregrina ideia do dia regional. Mais para a frente não. Agora mesmo; a ideia foi minha e dou-a de barato.
O PSD achou por bem a criação do Dia Nacional do Cão. Seria em 6 de Junho. E ao cão? Perguntaram-lhe alguma coisa? E de que raça é o cão? Um cão não é uma entidade abstracta. Não é um conceito provisório à mercê das diatribes intelectuais de filósofos de pacotilha. Um cão, senhores, é um cão. Se fosse o Dia Nacional dos Cães, estaria assegurada a diversidade e acautelada a não discriminação. Mas sendo proposto o Dia Nacional do Cão já não. Talvez alguém se lembre de pedir ao Presidente da República que tome posição sobre o assunto, o analize, disseque, debata e, após profunda reflexão e consulta constitucional, sobre ele debite o que por bem entenda debitar.
Uma coisa é mais que certa: os cães, esses, estão-se bem cagando para o assunto. Os que venham atrás e lhes seguram a trela que apanhem.

2 comentários:

contradicoes disse...

Isto poderá ser o segundo motivo para o PR vetar a Lei se chegar a concretizar-se a sua proposta.

Cãocompulgas disse...

E se fosse o dia dos cães, poder-se-ia gerar outra confusão: seriam q cães?! É tudo uma menoridade execrável. Elegemos um parlamento para isto?!

Cumprimentos.

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!