quarta-feira, outubro 08, 2008

Náusea

Reparem bem:

1. O Kosovo proclama a independência unilateralmente, ou seja, à margem do direito internacional.

2. A república portuguesa reconhece o novo país depois de se certificar que "a maioria esmagadora (a palavra não é inocente) dos seus parceiros na comunidade europeia já o tinha feito.

3. A coisa continua à margem do direito internacional, tal como a guerra do Afeganistão e a do Iraque. Martim da Cruz dixit.

4. A Sérvia questiona a legalidade da proclamação Kosovar na ONU.

5. A república portuguesa, apesar de saber e referir que a referida proclamação de independência está ferida de morte na legalidade, abstém-se.

6. Porquê ?

7. Porque a república portuguesa ambiciona um lugar sentado no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Conclusão: O mundo está fodido se a ONU tiver no seu Conselho de Segurança algo como a república portuguesa.

Portugal diria, como disse Marx, Groucho claro, "recuso o vosso convite. Jamais aceitaria fazer parte de um clube que convida para membros tipos como eu."

Cada vez mais a república portuguesa tem menos a ver com Portugal.

3 comentários:

Arthur fontgaland disse...

cada vez mais o Brasil é visto como um sub-imperialista na América do Sul....
apesar de concordar em certos pontos,a mundialização do capitalismo é fato,e o nosso proclamado imperialismo é bem menos degradante e unilateral que o exercido pelos americanos!!!

Bic Laranja disse...

Isto é a República Portuguesa. Não a república portuguesa. São distintas.
Cumpts.

Afonso Henriques disse...

Porquê?
A República Portuguesa já não se importa de ser república portuguesa.
Nem que a História seja a história.
Ou que se escreva sem pontuação, sem maiúsculas, sem sentido. Até há quem ganhe prémios e fundações à conta disso.

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!