terça-feira, janeiro 25, 2005

Enter O Melenas

João Soares, antes de enlouquecer, quando percebeu que ia perder a Câmara de Lisboa organizou um comício dramático no Pavilhão Carlos Lopes em Lisboa onde até Vasco Lourenço, entre outros, marcaram passo e presença. Os pais também foram. Parecia a história do saudoso Egas Moniz, mas ao contrário.
De nada lhe serviu.
Três anos depois, Sócrates e sus muchachos acharam por bem abrilhantar a pré-campanha e, conseqentemente a própria campanha das Legislativas-2005, com a presença discreta de O Melenas, mais conhecido por António Guterres.
O Melenas, que em 2002 batera em retirada em passo acelerado e de cauda recolhida na sequência de uma monumental derrota do PS nas autárquicas, regressa agora ciente da amnésia colectiva que, julga ele, ciclicamente acomete o eleitorado nativo. Enquanto Durão Barroso saiu de 1ºMinistro de Portugal para ser Presidente da Comissão Europeia, António Guterres apenas saiu. Chateou-se e foi-se embora.
Bateu com a porta. Deu de frosques. Bute. Bazou. E agora voltou como se nada tivesse acontecido, dando palmadinhas nas costas de Sócrates soltando graçolas tipo "e com maioria absoluta precisamos de 2 mandatos" seguidas de gargalhadinhas de hiena.
É extraordinário.

2 comentários:

Anónimo disse...

Novo Poster da Campanha do Sócrates

www.riapa.no.sapo.pt

Anónimo disse...

Tá bem ò D. Afonso, mas não se pode ver as coisas apenas por um ângulo. O Guterres enviuvou e depois do tempo de luto(?) arranjou imediatamente uma castanha novinha... diziam em Portugal - não sei se V. Alteza Real está a par - que um homem não é de ferro e agora acrescentou-se que a mulher também não. Isto é preocupante e o homem não podia governar tantas mulheres ao mesmo tempo: a sua, a República, a nação a política... tal como os outros ministérios fêmeas. O João Soares também arranjou uma castanhinha e com a castanhada que levou em Angola, porque não pôde esperar que o helicópetro aterrasse, apiou-se contra a árvore... ora convenhamos que um indivíduo tão rápido tinha obviamente que saír antes que o metessem na rua. Quanto ao Durão... bom, esse foi o mais honesto porque quem o tivesse conhecido minimamente sabe que esse cherne até trocava a mulher pelo posto, pela fama e, claro, pelo dinheiro.
Quer mais consensual que isto?

Yochanan Hayash D'Affonseca
Krark_org@netcabo.pt
http:/foziber.no.sapo.pt

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!