segunda-feira, março 28, 2005

Política de Saúde

Reforça-se o cerco ao Uíje, em Angola : ninguém entra. Ninguém sai.
Só quem conhece alguém importante consegue sair. Quem não consegue está à mercê do vírus de Marburo.
No Aeroporto de Lisboa, os recém chegados de Angola têm à disposição um panfleto que contém as instruções de procedimento caso se manifestem sinais de contaminação.
As autoridades portuguesas não consideram necessário que os cuidados de prevenção de uma epidemia contemplem a identificação, localização de destino e despistagem de contaminação de todos os passageiros provenientes de Angola.

Sem comentários:

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!