quarta-feira, dezembro 17, 2008

Introdução à política - Lição 3

O nervoso não é bom conselheiro, mas acontece. António Costa é a prova disso: Comparando a candidatura de Pedro Santana Lopes à Câmara de Lisboa contra ele próprio com a corrida entre a cigarra e a formiga confundiu as fábulas. E quem confunde fábulas, no mínimo, é propenso a baralhar realidades, chapinhar na história, atascar-se no tempo. A fábula da corrida, se bem me lembro, refere a lebre e a tartaruga. Na pior das hipóteses o coelho e o cágado. Nunca, mas nunca, a corrida entre a cigarra e a formiga. A fábula da cigarra e a da formiga, essa, é outra história, relembrada aqui de forma magistral pelo incandescente e incontornável Dragão, uma espécie de Fernando Pessoa do século XXI.

3 comentários:

O Micróbio II disse...

Ora aí está uma lenda que me vai passar completamente ao lado propositadamente... aqui pela Guarda, estamos mais preocupados com os "Valentes" e Mansos"...

O Micróbio II disse...

Um Santo Natal

Bic Laranja disse...

Feliz Natal para quem não for fábula!
(E para si, no caso de o ser.)
Cumpts.

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!