segunda-feira, fevereiro 09, 2009

Ferreira Leite demite-se

"A História vai dar-me razão" disse a líder do PSD em resposta às críticas de Marcelo Rebelo de Sousa. O que não falta à História são ocasiões em que esta frase foi proferida. Regra geral por derrotados. Ferreira Leite junta-se assim à lista dos que se reconhecem derrotados no seu tempo. Chutando a bola para o futuro, junta a sua à voz da restante oposição, impotente nas alternativas e sem soluções programáticas. A História é complexa e volúvel como uma mulher sabida, cheia de curvas e encantos; há-que saber seduzi-la. Prognosticar-lhe respostas é não só inútil como arriscado. O que transparece dessa atitude é a demissão pura e simples do papel que deveria ser o seu: líder do maior partido da oposição.
Quanto à restante oposição, fraca e desmotivada, resta-lhe o barulho, o ruído, o soundbyte e o conformar-se com uma terceira via que só existe porque sim. A almejada alternativa de esquerda é não só inviável como inútil.
Cada vez mais o futuro do regime republicano se confunde com o futuro de Portugal: apodrecer à chuva e ao sol, numa agonia lenta e dolorosa.

Sem comentários:

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!