sábado, junho 06, 2009

Eleições amanhã

A graça que tem Paulo Rangel nas arruadas em que participa tem muito a ver com o facto de estar feliz por estar perfeitamente convencido de que será eleito. Isto significa que deixará de ter que viver em Portugal enquanto mantém a actividade política. O que o faz feliz. Torna-se numa espécie de Durão Barroso em ponto pequeno e ao contrário: fazia cá falta enquanto oposição mas dá mais jeito que esteja "lá fora". A elevadíssima abstenção que se prevê será obviamente justificada derivado das condições climáticas, ou seja, da chuva. Daí à instituição do voto obrigatório, prática corrente em países turbodesenvolvidos como o Brasil, vai uma unidade de tempo cagativa. Por isso e por mais voltas que dê em vários lados é-me extremamente difícil descortinar o que irá o regime comemorar em 2010 que não seja um chorrilho de aldrabices enquanto se entretém a re-escrever a História.

Sem comentários:

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!