terça-feira, maio 17, 2005

Por Decreto

No passado dia 15 de Maio foi oficialmente inaugurada a época de incêndios.
Só para chatear, caiu um nevão na Serra da Estrela.
Apesar de toda a gente envolvida no processo de prevenção e combate aos incêndios reconhecer que o investimento na prevenção foi inexistente, alardeiam-se como se de benesses se tratassem, os milhões gastos a juzante na compra, aluguer e sub-aluguer de equipamento vário a ser utilizado na extinção de fogos. Para justificar isso só é preciso que os fogos aconteçam.
Mais uma vez a República despreza o património natural herdado, mais uma vez atira areia na cara dos seus cidadãos, mais um vez demonstra a incompetência total do regime da coisa-pública que, sendo de todos, não é de ninguém.
Não é preciso inventar a roda: aqui ao lado, na Andaluzia, uma área florestal idêntica à de Portugal continental vem sendo cuidada e protegida há mais de dez anos, com um custo mínimo e resultados garantidos.
É em casos como este, excelcíssimos senhores do poder, extremosos senadores da República, caríssimos deputados mentecaptos, cretinos e idiotas, que vale a pena olhar para o lado.

1 comentário:

Rititina disse...

Acho que enquanto esta "epoca dos fogos" for uma fonte de rendimento, muito pouco vai ser feito para que deixe de acontecer. Infelizmente, o dinheiro e mais importante que o patrimonio e orgulho nacional.. Para isso temos o futebol nao e?

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!