segunda-feira, junho 06, 2005

Viva a República...

Os termos em que o Presidente do Governo Regional da Madeira se referiu aos seus críticos, as palavras utilizadas e a postura arrogante mais uma vez adoptada são corolários inevitáveis de uma carreira política baseada no insulto, no recurso sistemático à provocação, que sabe incólume, e que, com assento permanente no Conselho de Estado, diz bem que tipo de regime é este que permite que entre os membros do seu Conselho de Estado se encontrem espécimes deste calibre. Qual ébrio acometido de irresistíveis impulsos urinários, a criatura asperge onde calha, para cima, para baixo e para os lados, feito rafeiro incontinente em frenética marcação territorial.
Ah, carago. Houvesse Rei nesta terra e esse carroceiro era corrido à bofetada.

4 comentários:

JRD disse...

POr esta vez (só por esta...) o Fundador tem razão. Se houvesse Rei, aquele tipo era Presidente das ilhas selvagens, só dessas e sem direito a "poncha"

FFA disse...

Se houvesse Rei era ele corrido e muitos como ele que andam por aí!

Flávio disse...

Mais uma vez, vou remar contra a maré e deixar uma palavrinha (mais delicada, é certo) de solidariedade com o chefe dos madeirenses. Para se referir à classe jornalística do continente, não realmente há outros lexemas que não aqueles.

whitesatin disse...

República...dos Bananas!!!
Essa é que é essa!

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!