quarta-feira, dezembro 03, 2008

Novo template

Pois foi. Mudei o template da merda do blog. Este é um template que se consegue após profiados esforços na escritação. Há já um tempo largo gordo e fundo que ansiava por mudar o template da merda do blog.
Agora já está.
Hoje foi dia de greve de professores, o que descobri na ausência de trânsito a caminho do Algarve, zona norte e ultramarina de Marrocos & Cia. Gosto da ideia de que as greves de professores servem para o fluir do trânsito, para desanuviar os vários caminhos que conduzem Portugal a outros sítios de Portugal. Esta greve de professores vem no alinhamento do último congresso do PCP; enquanto no congresso do PCP se aplaudiam regimes como o da Coreia do Norte, da China e de Cuba, a greve de professores contra qualquer tipo de avaliação faz eco na obscenidade do silêncio que acoitou a avaliação administrativa deles, professores, na Madeira. Passo a explicar: É sintomático do laxismo mental em que se encontra mergulhada a classse de funcionários públicos e partidários deste país (leia-se professores e filiados no PCP) quando penso na simultaneidade da passagem em claro da "avaliação" de professores na Madeira e o bezerranço que aconteceu este fim de semana no Campo Pequeno. Deve ser por tiradas destas que este blog é, erradamente, classificado como de extrema direita. Que se foda.
A caminho do Algarve, vi uma águia calmamente poisada num dos dez mil seiscentos e quarenta e dois postes que seguram uma vedação entre as áreas de serviço de Grândola e Aljustrel.
Com a máquina fotográfica ao alcance de um sopapo não vislumbrei todavia ocasião em que lhe pudesse deitar a mão e disparar. A águia percebeu isso e permaneceu, majestática e com a tranquilidade soberana que é apanágio de rapaces, poisada no poste enquanto passei por ela a trinta e quatro quilómetros por hora, entalado entre uma carrinha Renault e a buzinadela furibunda de um camião Luís Simões pilotado por um fanático do FCP. As merdas que se vêem e acontecem a caminho do trabalho davam para encher metade de um livro de receitas para dietéticos compulsivos.

Sem comentários:

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!