domingo, maio 09, 2010

Imponderabilidades...

...são variáveis acometidas de leveza intrínseca. Coisas que flutuam no ar como a penugem dos plátanos entre o 7 e 15 de Maio de todos os anos. Cá na terra como em Londres.
Neste momento ainda há uma esperança domingueira oculta dentro de muitos portugueses: que o Braga seja campeão; Portugal precisa de transpôr a depressão causada pelas notações financeiras à República portuguesa; vamos ser um bocadinho de nada bem educados e fazer um esforço para não confundir regime com nação. Além dos malabarismos trapalhões feitos com a massa que alemães franceses ingleses e outros nos deram, também ajudaram à depreciação da imagem da República outros factos decorrentes da pantanosa justiça em que nos atascaram e da total ausência de educação/formação com que diligentemente alienam as gerações emergentes: o caso da absolvição de Domingos Névoa e o caso dos enunciados dos exames de Matemática do 6º ano onde pontuavam problemas complicadíssimos como calcular a quarta parte de oito e descobrir quanto é a soma de cinco mais dois. Casos como estes figuram por direito próprio no calendário das comemorações do centenário da República.

................................................................* * *

O texto do discurso de apresentação da candidatura de Manuel Alegre continha entre outras a palavra cemitério, o que, só por si, denota uma grandessissima falta de tacto. Para além disso não desiludiu ninguém: satisfez os amigos e tranquilizou os adversários.


................................................................* * *

Sócrates disse a semana passada que nunca quis ser Primeiro Ministro. Há uns anos atrás Ramalho Eanes foi o centro das atenções em Inglaterra quando disse à Rainha que nunca quis ser Presidente da República.


................................................................* * *

Para acabar, e enquanto o Braga ainda pode ser campeão nacional, o que se passou em Inglaterra com o fim da terceira via será o futuro mais ou menos próximo de Sócrates e do partido socialista. Entretanto, a penugem dos plátanos continua a cair.

Sem comentários:

 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!