segunda-feira, janeiro 10, 2011

Tolerância zero

É extraordinário o teor das afirmações de alguns personagens que ocupam lugares de poder na república portuguesa quando entrevistados pela "imprensa estrangeira". Eis o que afirmou o Sr. José Calheiros, membro da Direcção Geral de Saúde (DGS), quando lhe foi solicitada opinião sobre a iminente proibição de fumar em todo o lado:
"Tirando algumas indústrias e associações ligadas à restauração, hotéis e turismo, estamos todos a favor de uma proibição total. Esta é a única maneira de salvar vidas sem quaisquer custos".
(Ler aqui . Na rubrica General, sexta linha, da edição de 08/01/2011.)
Outra maneira de salvar vidas sem quaisquer custos seria, por exemplo, mandar encerrar todos os postos de combustível. Ou equipar a tropa com espingardas de rolha e granadas de penas de ganso.
Aceitam-se sugestões para posterior publicação, aqui no estabelecimento.


 
Iniciativa Legislativa de Cidadãos contra o Acordo Ortográfico. Leia, assine e divulgue!